Câncer para o útero, a amamentação reduz o risco

Mulheres que amamentam por pelo menos 9 meses correm um risco 11% menor de desenvolver câncer uterino




Câncer para o útero, a amamentação reduz o risco



Mulheres que amamentam por pelo menos nove meses estão em risco 11% menor risco de desenvolver cancro do útero. Os benefícios dobram se houver dois filhos, como explica a principal autora do estudo, Susan Jordan: "uma mulher que amamentou dois filhos por nove meses cada um tem um risco cerca de 22% menor". O estudo, que acrescenta evidências substanciais sobre os benefícios antitumorais da amamentação, foi publicado na revista "Obstetrics and Gynecology" por um grupo de pesquisadores do Instituto de Pesquisa Médica Qimr Berghofer, em Brisbane, Austrália.
26.000 mulheres em exame

Para alcançar esses resultados, os pesquisadores analisaram os dados de 26.000 mulheres com pelo menos um filho: destas, quase 9.000 tinham um tumor noútero. O exame dos dados mostrou que as mães que amamentaram por um período de 3 a 6 meses tiveram um risco diminuído de desenvolver câncer de útero em 7% para cada criança amamentada, em comparação com as que não haviam amamentado. . E se eles tivessem amamentado 6 ou 9 meses, o risco diminuiu em 11% para cada criança.
O papel dos hormônios

A motivação por trás deste ciclo virtuoso ainda não é conhecido, mas de acordo com os pesquisadores, é plausível que o mecanismo antitumor é favorecido pelo fato de que a amamentação suprime a ovulação e reduzir os níveis de estrogênio, hormônios que desempenham um papel importante no desenvolvimento desta neoplasia. "A amamentação - conclui a Jordânia - não garante que uma mulher não desenvolva câncer de útero, mas pode ajudar a reduzir a incidência".


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *